A leitura como Direito Humano: uma reflexão de como a leitura é indispensável à liberdade.

  • Ana Lídia Gonçalves Medeiros
  • Alexandre Maia do Bonfim
  • Sérgio Pizzot Rodriques dos Santos

Resumo

Este artigo trata da “leitura como um direito humano” e sobre os seus desafios. A reflexão é feita a partir do  documentário, do diretor João Jardim, “Pro dia nascer feliz” (2006), especialmente a partir da história de Valéria  Fagundes, entrevistada no filme. O estudo aborda a importância da leitura e os elementos que circunscrevem a garantia desse direito. Alcança a compreensão de como a leitura é indispensável para a leitura do mundo.


Palavras- chave: Leitura e direitos humanos; Leitura e cidadania; Leitura de mundo; Leitura Libertária.


ABSTRACT: This article deals with the “reading as a human right” and on its challenges. The reflection started from the documentary, by director João Jardim, “Pro dia nascer feliz” (2006), especially from the story of Valeria Fagundes, interviewed in the film. The study addresses the importance of reading and the elements that circumscribe the guarantee of this right. Intending to achieve an understanding of how the reading is essential for the reading of the world.


Keywords: Reading and human rights; Reading and citizenship; world of reading; Libertarian reading.

Publicado
Jun 15, 2016
Como Citar
MEDEIROS, Ana Lídia Gonçalves; BONFIM, Alexandre Maia do; SANTOS, Sérgio Pizzot Rodriques dos. A leitura como Direito Humano: uma reflexão de como a leitura é indispensável à liberdade.. Dignidade Re-Vista, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 9, june 2016. ISSN 2525-698X. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/dignidaderevista/article/view/199>. Acesso em: 21 sep. 2020.
Seção
Artigos