A enunciação melancólica em No intenso agora

Neutralização das potências insurgentes em imagens da história

  • Mariana Duccini Junqueira da Silva Unicamp pós-doutorado

Resumo

Em um exercício de compilação que reúne imagens de caráter familiar e de caráter público na tessitura de um novo enunciado fílmico, o documentário No intenso agora (João Moreira Salles, 2017) alcança um tom de melancolia que impregna os materiais de arquivo, esvaziando-os de sua possibilidade de reconfiguração das narrativas históricas que reverberam as versões dos vitoriosos. Esse sentido de melancolia sobrepõe ao caráter polissêmico próprio aos acontecimentos a univocidade de um eu autorreferente, o que oblitera a emergência de novas relações entre a experiência coletiva e a ideia de passado.

Publicado
Jun 28, 2019
Como Citar
DUCCINI JUNQUEIRA DA SILVA, Mariana. A enunciação melancólica em No intenso agora. Revista Alceu, [S.l.], v. 20, n. 38, p. 17-32, june 2019. ISSN 2175-7402. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaalceu/article/view/846>. Acesso em: 21 nov. 2019.
Seção
Artigos