De hóspedes a sujeitos políticos:

a “tomada de lugar” numa praça de Berlim

  • Suzana Velasco Jornalista e doutoranda em Relações Internacionais | PUC-Rio

Resumo

RESUMO
O artigo analisa como o campo de protestos de solicitantes de refúgio na Oranienplatz, em Berlim, de 2012 a 2014, desafiou a lógica da domopolítica, o “governo da casa” que, ao excluir o estrangeiro, regulá-lo e contê-lo num espaço e no tempo presente de espera, sustenta o pertencimento político do Estado-nação. Ao abandonarem os alojamentos em que eram regulados pelo Estado, percorrerem o país e ocuparem uma praça no centro da capital alemã, eles rejeitaram a ideia de hospitalidade em favor de uma demanda por justiça. Esse movimento se sustentou pela visibilidade de corpos políticos, porém não como uma demanda de fixação espacial, e sim de mobilidade, da possibilidade de não ser sempre vigiado. Para tanto, foi fundamental a relação com a cidade de Berlim, num bairro com uma  uma história de imigração e movimentos políticos. 
Palavras-chave: refugiados, mobilidade, Berlim


ABSTRACT
This article analises how the field of protests of applicants for refuge at the Oranienplatz, in Berlim, from 2012 to 2014, challenged the logic of domopolitic, the “govern of the house” which, in excluding the foreigner, regulate and contain them in a space and present time of waiting, sustains the political belonging of the nation-State. By abandoning the dorms in which they were regulated by the State, traversing the country and occupying a square in the center of the german capital, they rejected the idea of hospitality in favor of a demand for justice. This movement supported itself through the visibility of the political bodies, even if not as a demand for spatial fixation, but of mobility, the possibility of not-being always watched. For that, it was fundamental the relation with the city of Berlin, in a neighborhood with a history of immigration and political agitation.
Key-Words: refugees; mobility; Berlin

Publicado
Nov 25, 2019
Como Citar
VELASCO, Suzana. De hóspedes a sujeitos políticos:. Revista Prumo, [S.l.], v. 4, n. 6, nov. 2019. ISSN 2446-7340. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaprumo/article/view/1183>. Acesso em: 22 jan. 2020. doi: http://dx.doi.org/10.24168/revistaprumo.v4i6.1183.