Sob o signo da travessia:

a figura do refugiado/imigrante no filme Haitian Corner, do cineasta haitiano Raoul Peck

  • Marcelo Rodrigues Esteves Doutorado em Literatura, Cultura e Contemporaneidade | PUC- RIO

Resumo

RESUMO
Ao se tornar mundialmente conhecido, em 2016, devido ao sucesso de seu documentário I Am Not Your Negro, o haitiano Raoul Peck já possuía extensa carreira como cineasta, com um primeiro longa-metragem de ficção, Haitian Corner, lançado desde 1987. O filme conta a história de um poeta haitiano, imigrante, que vive no Brooklyn, Nova York, atormentado pelos fantasmas da tortura sofrida no Haiti, na era Duvalier. Ele próprio marcado pelo signo do deslocamento – Peck viveu no Haiti, na República Democrática do Congo, na Alemanha, nos Estados Unidos e na França –, o cineasta inaugura com Haitian Corner uma extensa lista de personagens deslocados ou em trânsito que marcarão tematicamente muitas de suas obras. Este artigo pretende revisitar a figura do refugiado/imigrante nesta obra inicial de Peck, com ênfase nas abordagens do diretor sobre os temas da memória e do trauma causado no âmbito do refúgio.
Palavras-chave: refúgio; imigração; deslocamento; memória; filme


ABSTRACT
At becoming worldly known, in 2016, thanks to the success of his documentary I Am Not Your Negro, the Haitian Raoul Peck already possessed an extensive career as a filmmaker, with a first fiction film, Haitian Corner, released in 1987. The movie tells the story of na haitian poet, immigrant, who lives in Brooklyn, New York, tormented by the ghosts of torture suffered in Haiti in the Duvalier era. Himself marked by the sign of displacement – Peck lived in Haiti, in the Democratic Republic of Congo, in Germany, in the United States and France – the filmmaker starts with Haitian Corner a long list of characters displaced or on transit that would thematically shape many of your works. This article intends to revise the image of the refugee/immigrant in this inaugural piece by Peck, with enfasis on the approach of the director to subjects of memory and the trauma caused in the sphere of asylum.
Key-Words: refuge; immigration; displacement; memory; film

Publicado
Nov 25, 2019
Como Citar
ESTEVES, Marcelo Rodrigues. Sob o signo da travessia:. Revista Prumo, [S.l.], v. 4, n. 6, nov. 2019. ISSN 2446-7340. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaprumo/article/view/1190>. Acesso em: 05 apr. 2020. doi: http://dx.doi.org/10.24168/revistaprumo.v4i6.1190.