Paisagem e natureza na arte contemporânea:

ressignificação do espaço e experiência da obra

  • Ana Marcela França Pós-doutoranda do Conselho Nacional de Investigações Científicas e Técnicas (CONICET), Argentina, e CEAR — Universidade Nacional de Quilmes.

Resumo

O presente artigo se propõe a discutir sobre as instalações realizadas nos anos 1970 até a atualidade, que dialogam diretamente com a paisagem “natural”, estendendo a significação do objeto artístico à reconfiguração espacial. Em especial, serão discutidos trabalhos que atuam no espaço biofísico, em que elementos da geografia do lugar se tornam dispositivos da manifestação artística. Será visto que essas atuações transformam a paisagem e a própria noção de obra de arte, criando tensões naquilo que compreendemos como natureza e cultura.
Palavras-chave: Paisagem, Arte, Espacialidade


ABSTRACT
This paper aims to discuss the installations made in the 1970s to the present day, which dialogue directly with the “natural” landscape, extending the significance of the artistic object to the reconfiguration of the space. In particular, works that have action in the biophysical space will be discussed, in which elements of the environment become devices of artistic manifestation. It will be seen that these performances transform the landscape and the notion of a work of art, creating tensions in what we understand as nature and culture.
Keywords: Landscape, Art, Spatiality

Publicado
Mar 11, 2020
Como Citar
FRANÇA, Ana Marcela. Paisagem e natureza na arte contemporânea:. Revista Prumo, [S.l.], v. 5, n. 8, mar. 2020. ISSN 2446-7340. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaprumo/article/view/1245>. Acesso em: 30 may 2020. doi: http://dx.doi.org/10.24168/revistaprumo.v0i8.1245.
Seção
Artigos