Convocar o comum das águas: Projeto preliminar para o Museu Marítimo do Brasil no Espaço Cultural da Marinha

  • Rodrigo Quintella Messina Arquiteto pelo Departamento de Arquitetura e Urbanismo da PUC-Rio.
  • Martín Benavidez Mestre pela Universidade de São Paulo e Professor Assistente no programa de pós-graduação da Faculdade de Arquitetura, Urbanismo e Design da Universidade Nacional de Córdoba (Argentina).
  • Francisco Rivas Arquiteto pela Faculdade de Arquitetura, Urbanismo e Desenho da Universidade Nacional de Córdoba (FAUD-UNC).

Resumo

MESSINA|RIVAS
messina | rivas, fundado em 2016 por Francisco Rivas e Rodrigo Messina, é um escritório de arquitetura sediado na cidade de São Paulo. Através de ações e relações, isto é, projetos e diálogos, o escritório comunica sua prática através da mediação de diversos saberes que participam do cotidiano da profissão. De maneira versátil e sem subestimar as escalas de projeto, atuam a partir dos mais variados programas, contextos e procedimentos de projeto. Entendem a atividade da arquitetura como ferramenta de ação reflexiva e com potencial de transformação das habitabilidades socioambientais. É uma prática que exige uma atenção adequada aos recursos disponíveis, às pré-existências arquitetônicas/paisagísticas, aos diversos saberes envolvidos na técnica da construção e da viabilidade econômica. O escritório também trabalha com diversas parcerias nacionais e internacionais a fim de exercitar a prática coletiva, não apenas através de projetos de arquitetura, mas também através de publicações, palestras, exposições e workshops. Acreditam que a presença do diálogo amplia o campo do conhecimento da atividade e contribui para a constante inquietação projetual do escritório que procura dar continuidade crítica aos precedentes de sua trajetória.

BEN-AVID
Ben-Avid é um escritório de arquitetura fundado em 2018 por Martin Benavidez, sediado na cidade de Córdoba, Argentina. A pratica do escritório é pensada como um diálogo, às vezes com palavras e outras com desenhos, com aqueles arquitetos que enfrentaram antes de nós o abismo da folha em branco. Acaso disso trata-se a arquitetura: de fazer novamente, quem sabe de forma inusitada, aquilo que já foi feito antes mil vezes. Acaso disso trata-se a cidade: de ocupar com os nossos corpos o espaço que outros arquitetos conceberam como sonho e a história executa como pesadelo. A prática do projeto supõe, portanto, uma tensão entre aquilo que já não existe e aquilo que ainda não é. Para abordar isso, acreditam menos no brilho da invenção e mais na difícil arte do projeto coletivo, aprendido dos nossos mestres e referentes. O escritório desenvolve projetos de arquitetura a nível nacional e internacional, de diversas escalas e complexidades: espaços de uso comercial, galerias e pavilhões expositivos, infraestruturas de transporte urbano e metropolitano, masterplans, entre outros.

Publicado
Dec 30, 2021
Como Citar
MESSINA, Rodrigo Quintella; BENAVIDEZ, Martín; RIVAS, Francisco. Convocar o comum das águas: Projeto preliminar para o Museu Marítimo do Brasil no Espaço Cultural da Marinha. Revista Prumo, [S.l.], v. 6, n. 09, p. 8, dec. 2021. ISSN 2446-7340. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaprumo/article/view/1707>. Acesso em: 08 dec. 2022.
Seção
Projetos