O Desenho da Figura Humana para a Expressão na Arquitetura

Origem e Construção

  • Luciana Nemer Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense
  • André Thurler Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense
  • Igor Klein Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense

Resumo

O desenho de observação ensinado no curso de arquitetura guarda um grande desafio: representar figuras humanas. O conteúdo é apreendido por parte dos estudantes como complexo, no entanto, desmitificar e destacar a relevância do mesmo ameniza preconceitos e torna o exercício da construção do desenho prazeroso e fundamental. O caminho passa por entender as origens e necessidades de mensurar surgido pelo desenvolvimento das civilizações, no quanto as proporções humanas influenciam o dia-a-dia e em estabelecer a sua própria linguagem expressiva adequada a cenários e situações. A figura passa dar a noção de medida, a escala humana, permitindo a leitura de todos os outros elementos ao redor, o desenhista tem neste momento o poder de modificar tudo com dois riscos e uma elipse. À medida que se coleciona modelos em diversas posições e interações a aquisição de vocabulário se consolida e a fluência do desenho ocorre de forma legível e gratificante.



Palavras-chave: Desenho; Escala humana; Figura humana.

Publicado
Dec 14, 2018
Como Citar
NEMER, Luciana; THURLER, André; KLEIN, Igor. O Desenho da Figura Humana para a Expressão na Arquitetura. Revista Prumo, [S.l.], v. 3, n. 5, p. 13, dec. 2018. ISSN 2446-7340. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaprumo/article/view/840>. Acesso em: 22 aug. 2019. doi: http://dx.doi.org/10.24168/revistaprumo.v3i5.840.