Concepções e uso da mídia e da internet na Igreja Católica

Uma abordagem histórica

  • Carolina Teles Lemos PUC Goiás
  • Wolmir Therezio Amado PUC Goiás

Resumo

Pode-se afirmar que uma das características socioculturais da atualidade é a presença da mídia como espaço e forma de comunicações sociais. As redes sociais tornaram-se algo maior do que um mero canal de relacionamentos ultrapassando essa barreira e se tornando fontes inesgotáveis de produção e de consumo de informações. Em tal contexto, lança-se as perguntas: e a Igreja Católica, como tem reagido? Quais têm sido seus principais posicionamentos em relação à presença massiva das diferentes redes de comunicação social? Como a Igreja Católica compreende e utiliza os meios de comunicação social em suas concepções e práticas pastorais? A intenção deste artigo é apresentar respostas a essas perguntas. Para isso, nos posicionamos, desde uma perspectiva histórica, tendo como fontes documentos produzidos pelo Vaticano, pelos Papas em diferentes períodos históricos da Igreja Católica e por outras fontes de informação. Entende-se que a referida Igreja tem apresentado um duplo posicionamento: encorajar o seu progresso correto e sua justa utilização para o desenvolvimento, a justiça e a paz da humanidade; comunicar na e pela própria Igreja, tendo por base a comunhão de amor entre as Pessoas divinas e sua comunicação conosco.

Publicado
Jul 31, 2020
Como Citar
LEMOS, Carolina Teles; AMADO, Wolmir Therezio. Concepções e uso da mídia e da internet na Igreja Católica. Pesquisas em Teologia, [S.l.], v. 3, n. 5, p. 154-174, july 2020. ISSN 2595-9409. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/article/view/1340>. Acesso em: 20 sep. 2020. doi: http://dx.doi.org/10.46859/PUCRio.Acad.PqTeo.2595-9409.2020v3n5p154.
Seção
Artigos em temas diversos