Notícias

Edição atual

v. 2 n. 1 (2019)

Iniciamos o segundo ano da revista Pesquisas em Teologia. A revista está dedicada a difundir a pesquisa teológica de autoria discente ou em co-autoria com docentes e pesquisadores relativa à Área de Ciências da Religião e Teologia da Capes. Oferecendo, desse modo, aos discentes da Área Ciências da Religião e Teologia, a possibilidade de divulgar os resultados de suas pesquisas.

Neste primeiro fascículo apresentamos seis artigos. Cinco deles versam, principalmente, sobre temas de teologia sistemático-pastoral, uma importante área de estudo da religião no cenário atual. Um é dedicado à exegese bíblica de um texto da literatura isaiana.

O primeiro artigo é da autoria do mestrando Thadeu Lopes Marques de Oliveira do Programa de Pós-Graduação em Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Intitulado “O estatuto performativo das palavras da revelação da fé na filosofia de Jean Ladrière: sua importância para a fé e para a teologia”, o artigo pretende mostrar alguns aspectos da reflexão filosófica de Jean Ladrière e sua articulação com a experiência da fé e a inteligência da fé. Segundo o autor, é possível extrair elementos na filosofia de Ladrière para compreender a natureza do discurso teológico da fé, sua razoabilidade e pertinência.

 O segundo artigo – intitulado “A Liturgia como ponto culminante da Missão: uma breve leitura da Sacrosanctum Concilium 10 à luz da Evangelii Gaudium 24” – é de autoria de Diogo da Cunha Carvalho, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. O escopo do artigo é refletir sobre a declaração feita ao número 10 da Constituição sobre a Sagrada Liturgia do Concílio Vaticano de que a Liturgia é fonte e cume da vida da Igreja. Para tanto, o autor debruça-se sobre o significado das duas analogias (fonte e cume) para estabelecer uma relação entre ambas e a missão da Igreja. Em seguida, o autor analisa a reflexão magisterial do Papa Francisco e encontra, especialmente, no número 24 da Evangelii Gaudium a tese de que uma participação mais qualitativa na vida cultual está intrisecamente ligada a uma maior e melhor participação na missão cristã cotidiana.

O terceiro artigo deste número é de autoria do mestrando Diego Willian dos Santos do Programa de Teologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Discorre sobre o “Sentir e inteligir na catequese: a transmissão da fé na interface com Xavier Zubiri”. O objetivo é perceber como a grave crise pela qual passa a modernidade afeta diretamente o processo catequético de transmissão da fé às novas gerações. Segundo o autor as categorias de sentir e inteligir, tais como as entendem o filósofo Xavier Zubiri, podem ajudar-nos a repensarmos a nossa atual prática catequética. O autor conclui que tal práxis pastoral precisa conceder mais espaço à experiência de Jesus Cristo.

O quarto artigo é do mestre em Teologia Doaldo Ferreira Belem, do Programa da  Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Único artigo exegético, nesse volume, dedica-se ao tema “Escatologia e Messianismo em Is 8,23-9,6”. A pretensão do artigo é analisar o caráter messiânico e escatológico da referida perícope. O artigo, após acurada aplicação do método exegético histórico-crítico, apresenta o significado e a importância da relação entre escatologia e messianismo. A conclusão é afirmar que na perícope falta o aspecto futurista, mas predomina o aspecto messiânico e que não necessariamente escatologia e messianismo são conceitos “inseparáveis”.

O quinto artigo é de autoria do doutorando Everaldo Bon Robert do Programa de Pós-Graduação em Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Intitulado “A pró-existência de Heinz Schürmann, o artigo objetiva apresentar uma síntese de como Schürmann concebe o conceito de pró-existência aplicado a Jesus de Nazaré, ao longo de sua produção teológica. O modo pró-existente faz com que Jesus chegue ao ápice da entrega na sua morte de cruz. Ser pró-existente constitui a mais íntima essência do seu existir. Ao mesmo tempo, a pró-existência pode apresentar-se como modo de vida também para os discípulos de Cristo, fazendo surgir um novo “eu” e uma nova sociedade marcada pelo seguimento do modo de viver de Jesus.

O sexto artigo versa sobre “O significado da Reforma e o diálogo ecumênico hoje sob a perspectiva adventista do sétimo dia”. Ele é de autoria do doutorando Josimir Albino do Nascimento do Programa de Pós-Graduação em Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. A intenção do artigo é estudar o significado da Reforma Protestante para os Adventistas. Segundo o autor, os Adventistas do Sétimo Dia foram pioneiros na questão da liberdade religiosa para todas as expressões de fé. Por essa razão, é possível reconhecer o empenho desta Igreja na causa ecumênica, principalmente no campo das ações sociais junto aos desfavorecidos de nossa sociedade. 

Apresentamos, também, uma resenha de autoria do doutorando em Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná Eliseu Wisniewski sobre o livro intitulado Uma Igreja de portas abertas: nos caminhos do Papa Francisco, que é uma obra organizada por Wagner Lopes Sanches e Eulálio Figueira publicada pela editora Paulinas, em 2016.

Agradecemos, antecipadamente, aos leitores pela caminhada desse ano e desejamos um bom aproveitamento dos textos que publicamos!

 

 

Rio de Janeiro, 25 de julho de 2019

Prof. Dr. Abimar Oliveira de Moraes

Publicado: 2019-07-29
Ver Todas as Edições