O Senhor evoca o passado para reiterar o presente e anunciar o futuro

a retórica da configuração literária do discurso do SENHOR no Sinai (Ex 19,4-6a)

  • Petterson Brey PUC-SP

Resumo

Em perspectiva da índole literária das narrativas do Pentateuco, propõem-se, por meio desse sintético exercício empírico, uma análise acerca das feições artísticas dos textos da Bíblia Hebraica em contribuição ao campo da exegese bíblica contemporânea. Desde os tempos das antigas traduções, os estudos de intepretação das Sagradas Escrituras têm se dedicado a prover, tanto aos tradutores como aos ouvintes-leitores, acesso à sabedoria que emana do mundo narrado pelas tradições literárias ancestrais do povo de Deus. Destarte, os recentes avanços no âmbito dos estudos bíblicos, sobretudo as contribuições feitas pela análise narrativa, têm se demonstrado inovadores no que tange à compreensão da retórica que configura o discurso narrativo das histórias fundantes da fé judaico-cristã. A pequena unidade literária que abriga o primeiro discurso direto do Senhor no monte Sinai (Ex 19,4-6a), portanto, constitui-se como uma representação de como o narrador, ao emprestar sua voz ao personagem protagonista, pragmaticamente aproxima seu narratário das camadas de significado mais profundas da história narrada. A estratégia discursiva, por conseguinte, em que o discursista evoca o passado para reiterar o presente e anunciar o futuro, é constituinte daquilo que aqui se pretende demonstrar permeando a sintaxe e o tecido verbal das palavras do Senhor ao seu povo.

Publicado
Dec 28, 2020
Como Citar
BREY, Petterson. O Senhor evoca o passado para reiterar o presente e anunciar o futuro. Pesquisas em Teologia, [S.l.], v. 3, n. 6, p. 228-250, dec. 2020. ISSN 2595-9409. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/article/view/1445>. Acesso em: 23 jan. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.46859/PUCRio.Acad.PqTeo.2595-9409.2020v3n6p228.