O aspecto missionário das religiões na defesa da casa comum segundo a Laudato Si’

  • Edevaldo Rocha PUC-SP

Resumo

A finalidade deste artigo é apresentar a grave crise ecológica que vivemos hoje, resultado de um comportamento humano tirânico, individualista e consequentemente dissociado da natureza que afeta e desequilibra todo meio ambiente, causa grande prejuízo à toda humanidade principalmente o aumento da pobreza e a injustiça social.  Diante dessas adversidades o papel profético das religiões de denúncia da injustiça e anúncio de esperança visa superar o exclusivismo gerador de desiquilíbrio em todo planeta Terra. A práxis desse movimento profético tem como linha orientadora o diálogo, instrumento imprescindível de conscientização ambiental integradora. Esse propósito profético das religiões na defesa do ecossistema apresenta a correspondência tênue entre religião e ecologia, que a partir do encantamento da Criação, desabrocha a percepção e ação da humanidade da sua relação de alteridade com a natureza. Essa mudança de perspectiva pode superar a arrogância humana imbuída de um antropocentrismo que devasta todo meio ambiente. Esse apelo de conversão ecológica perpassa a encíclica Laudato Si’ do Papa Francisco que conclama a todos no desafio de proteger a Casa Comum.

Publicado
Dec 27, 2018
Como Citar
ROCHA, Edevaldo. O aspecto missionário das religiões na defesa da casa comum segundo a Laudato Si’. Pesquisas em Teologia, [S.l.], v. 1, n. 2, p. 147-163, dec. 2018. ISSN 2595-9409. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/article/view/825>. Acesso em: 27 sep. 2020. doi: http://dx.doi.org/10.46859/PUCRio.Acad.PqTeo.2595-9409.2018v1n2p147.
Seção
Artigos em temas diversos