Sentir e inteligir na catequese

A transmissão da fé na interface com Xavier Zubiri

  • Diego Willian dos Santos PUC - SP

Resumo

Os tempos atuais nos impelem ao anúncio do Evangelho, portanto, da pessoa de Jesus, de forma criativa e efetiva. Todavia, se percebe métodos que não amis correspondem a realidade atual. O mundo marcado pela fluidez, pela liquidez, como define o sociólogo Bauman, reclama um novo modo de agir e transmitir a fé cristã. É a mesma verdade revelada, apresentada de modo a impactar aquele ou aquela que recebe esta mensagem. A Igreja reconhceu nos últimos tempos, a necessidade do anúncio da pessoa de Jesus, que passa pelo crivo da experiência com o mesmo. esta experiência, lhe assegura o sentido da existência e ao mesmo tempo o impele ao seguimento. Partindo deste pressuposto, o presente artigo faz uma interface do anúncio e da catequese, com o pensamento do filósofo Xavier Zubiri, que propõe o sentir como acontecimento fundante da experiência que leva a inteligir a realidade que se apresenta, tendo uma força de imposição tão grande que coloca o impactado numa marcha para conhecer sempre mais aquilo que foi por ele inteligido. Deste modo, a argumentação se estabelece na importância e necessidade do sentir e inteligir na catequese, para um melhor aprofundamento da fé cristã.

Publicado
Jul 29, 2019
Como Citar
SANTOS, Diego Willian dos. Sentir e inteligir na catequese. Pesquisas em Teologia, [S.l.], v. 2, n. 1, p. 23-33, july 2019. ISSN 2595-9409. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/article/view/841>. Acesso em: 23 oct. 2019.
Seção
Artigos