Modernidade, globalização e fé

  • Marcelo Amaral Lanfranchi Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Resumo

Este estudo analisa as mudanças econômicas e culturais, em uma sociedade onde a fé parece ter sido abandonada, dando lugar a variadas tentativas de resposta frente à modernidade e à globalização. O mundo passou a ser um só país, com línguas, tradições e costumes diferentes, fazendo com que tomemos contato com diversas maneiras de pensar e agir. Essa diversidade tem estimulado conflitos sociais, em grande parte devido à intolerância em relação ao diferente. A intolerância religiosa tem sido uma das maiores causas de conflito, matando milhares de pessoas anualmente e provocando o deslocamento de outros milhares em busca de socorro, não somente procurando uma melhor qualidade vida, mas também lutando por sobrevivência. Essa migração em busca de qualidade de vida melhor vem sendo um grande problema para vários países. Além do problema econômico causado pelo aumento populacional, há também um grave problema social: o conflito cultural. A Igreja Católica que já teve grande influência no mundo europeu, pretende ser não só a voz dos católicos, mas de toda a população, como defensora dos direitos da pessoa humana e contrária à intolerância, alertando o mundo sobre os perigos sociais e econômicos da globalização.

Publicado
Dec 30, 2021
Como Citar
LANFRANCHI, Marcelo Amaral. Modernidade, globalização e fé. Pesquisas em Teologia, [S.l.], v. 4, n. 8, p. 247-261, dec. 2021. ISSN 2595-9409. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/article/view/882>. Acesso em: 18 may 2022. doi: http://dx.doi.org/10.46859/PUCRio.Acad.PqTeo.2595-9409.2021v4n8p247.
Seção
Artigos do dossiê