IDOSOS E O USO DE TECNOLOGIAS ASSISTIVAS EM CASA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DE LITERATURA

  • Hélter Pessôa de Moura Melo Laboratório de Concepção e Análise de Artefatos Inteligentes, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil
  • Walter Franklin Marques Correia Laboratório de Concepção e Análise de Artefatos Inteligentes, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil
  • Fábio Ferreira da Costa Campos Laboratório de Concepção e Análise de Artefatos Inteligentes, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil

Resumo

As Tecnologias Assistivas (TAs) possuem grande potencial de auxiliar o envelhecimento saudável em casa e seus campos de atuação atingem diversos setores, exigindo a demanda progressiva de melhoramentos e novas soluções. Nesse sentido, este artigo objetiva compreender o direcionamento dos estudos relacionados ao desenvolvimento de TAs com foco em idosos no ambiente doméstico, nos últimos 5 anos. Para isso, uma revisão sistemática de literatura em quatro etapas foi realizada segundo as recomendações PRISMA. Scopus, SciELO e Google Scholar foram utilizados como bases de dados, com termos pré-definidos em publicações em Inglês e Português, no período de 2015 a 2019. Foram elegidos 36 estudos para a revisão, observando-se a presença do desenvolvimento de tecnologias relativas a artefatos físicos e digitais, ambientes de vida assistida, produtos vestíveis e imersivos, além da implementação de serviços para o ambiente doméstico. Da análise dos estudos, percebeu-se a valorização de questões relativas à privacidade, custo e personalização nos projetos, além do surgimento de novos contextos de ação quando comparado aos trabalhos relacionados anteriores.

Publicado
Dec 31, 2020
Como Citar
MELO, Hélter Pessôa de Moura; CORREIA, Walter Franklin Marques; CAMPOS, Fábio Ferreira da Costa. IDOSOS E O USO DE TECNOLOGIAS ASSISTIVAS EM CASA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DE LITERATURA. Ergodesign &amp; HCI, [S.l.], v. 8, n. 2, p. 27-43, dec. 2020. ISSN 2317-8876. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaergodesign-hci/article/view/1443>. Acesso em: 23 jan. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.22570/ergodesignhci.v8i2.1443.