FACAS TÁTICAS: NOVAS CONFIGURAÇÕES ERGONÔMICAS PARA ADEQUÁ-LAS À CAÇA E À PRÁTICA MILITAR

  • Weynner Kenneth Bezerra Santos Laboratório de Concepção e Análise de Artefatos Inteligentes/CAC, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil
  • Walter Franklin Marques Correia Laboratório de Concepção e Análise de Artefatos Inteligentes/CAC, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil

Resumo

Este artigo apresenta uma investigação revisada das características estéticas e funcionais das facas táticas, isso é, aquelas projetadas estrategicamente para operações de risco, como nas atividades de policiais, bombeiros, socorristas, campistas, mergulhadores ou caçadores. Estes produtos tiveram seu desenvolvimento minimamente registrado na ciência formal, sendo que o conhecimento sobre o design e sobre a avaliação de facas táticas se deu quase exclusivamente em meio artesanal ou industrial. As empresas não revelam seus processos de design, e os artesãos que o fazem, não têm qualquer comprovação científica quanto aos resultados que alcançaram no decorrer das décadas: foi um processo de tentativa e erro, até se chegar a níveis de qualidade adequados aos usuários. Neste projeto, investigam-se possíveis diretrizes formais da ergonomia e da usabilidade de facas táticas que possam ser registradas e futuramente testadas na produção desses produtos, buscando registrar cientificamente tal linha de pesquisa e sua relevância à indústria da segurança. Desde à época da realização deste projeto de conclusão de curso, em 2012, até o ano corrente, não havia produções acadêmicas que definissem, classificassem ou testassem facas táticas, sob a visão de qualquer disciplina de análise de qualidade.

Publicado
Nov 24, 2020
Como Citar
BEZERRA SANTOS, Weynner Kenneth; MARQUES CORREIA, Walter Franklin. FACAS TÁTICAS: NOVAS CONFIGURAÇÕES ERGONÔMICAS PARA ADEQUÁ-LAS À CAÇA E À PRÁTICA MILITAR. Ergodesign &amp; HCI, [S.l.], v. 8, n. 1, p. 96-115, nov. 2020. ISSN 2317-8876. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaergodesign-hci/article/view/1455>. Acesso em: 23 jan. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.22570/ergodesignhci.v8i1.1455.