Da Zona enquanto espaço pregnante

  • Lucas Gadelha Parente Doutorando na linha de investigação de Linguagens Visuais no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da EBA-UFRJ

Resumo

RESUMO
O presente artigo resulta de uma pesquisa em torno do conceito de Zona no que se refere a um espaço limítrofe, simbólico e urbano que ativa múltiplas redes de sentido segundo seu uso na história social, na literatura, no cinema, no urbanismo e na teoria da arte. Em segundo lugar o texto trata do stalker (acossador) enquanto personagem que trilha os caminhos da Zona. Analisa-se seu surgimento na ficção científica soviética, seu despontar no cinema moderno, e seu desdobramento em discussões teóricas, relativas tanto ao ciberespaço quanto a uma série de práticas pietonais contemporâneas.
Palavras-chave: ciberespaço; cinturão de miséria; ficção científica; urbanismo.


ABSTRACT
The present article results from a research around the concept of Zone in what refers to a boundary, symbolic and urban space that activates multiple networks of meaning according to its use in social history, literature, cinema, urbanism and theory of art. Secondly, the text deals with the stalker as a character who traces the paths of the Zone. The article analyzes its emergence in Soviet science fiction, in modern cinema, and its unfolding in theoretical discussions, relating both to cyberspace and to a number of contemporary pedestrian practices.
Key-Words: cyberspace; misery belt; science fiction; urbanism.

Publicado
Oct 7, 2019
Como Citar
PARENTE, Lucas Gadelha. Da Zona enquanto espaço pregnante. Revista Prumo, [S.l.], v. 4, n. 7, oct. 2019. ISSN 2446-7340. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaprumo/article/view/1132>. Acesso em: 09 dec. 2019. doi: http://dx.doi.org/10.24168/revistaprumo.v4i7.1132.