A cristologia de Nicolau de Cusa (1401-1464)

Análise em diálogo com Joseph Moingt

  • Francisco Emanoel Lima Santos PUC-Rio

Resumo

A  pesquisa  com  o  tema  cristologia,  do  período  denominado  por  Idade Média,  é  bastante  desafiadora.  Nessa  época,  houve  inegáveis  transformações, especialmente   na   Baixa   Idade   Média.   As   convulsões   sociais,   políticas  e econômicas, e as demandas relacionadas à saúde assinalaram o fim do medievo. Nicolau de Cusa (1401-1464), admirável personagem do final da Idade Média e início  da  Idade  Moderna,  teve  sua  notabilidade  que  rendeu  vultosa  produção literária -cerca de 30 obras. Entre as mais destacadas estão De doctaignorantia, De visione Dei, De Concordantia Catholica, De Deo abscondito e De pace fidei. O presente trabalho aborda os aspectos cristológicos do pensamento de Nicolau de Cusa em semelhança com os do teólogo jesuíta francês Joseph Moingt (1915-2020). Com grandes obras escritas, ficou conhecido também por ter trabalhado no  Instituto  Católico  de  Paris.  Ambos  propõem  uma  cristologia  aberta  e humanizadora,  sem  as  amarras  da  Igreja  institucionalizada.  A  metodologia adotada é a revisão bibliográfica e analítica.

Publicado
Dec 28, 2022
Como Citar
SANTOS, Francisco Emanoel Lima. A cristologia de Nicolau de Cusa (1401-1464). Pesquisas em Teologia, [S.l.], v. 5, n. 10, p. 171-182, dec. 2022. ISSN 2595-9409. Disponível em: <https://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/article/view/1787>. Acesso em: 04 mar. 2024. doi: http://dx.doi.org/10.46859/PUCRio.Acad.PqTeo.2595-9409.2022v5n10p171.
Seção
Artigos em temas diversos