Presença do ministro ordenado nas redes sociais

elementos para a elaboração de uma ética a serviço da comunhão

  • Abimar Oliveira de Moraes Puc-Rio
  • Osmar de Oliveira Braido PUC-Rio

Resumo

O presente artigo tem como objetivo refletir sobre o processo de recepção criativa do Concílio Vaticano II no campo do diálogo pastoral entre a igreja católica e a comunicação social. O Decreto Inter Mirifica, primeiro documento de um Concílio dedicado à comunicação, representa um passo importante neste campo pastoral. No Decreto são lançadas as bases para uma presença dos ministros ordenados na cultura digital. Buscando refletir sobre possíveis princípios orientadores tal presença, já na década de oitenta, a igreja católica apresentou Orientações para nortear essa realidade pastoral. Contudo, o advento de novas tecnologias da comunicação, sobretudo, das redes sociais, traz consigo novos desafios e a necessidade de busca de uma presença autêntica. Após analisar brevemente o conteúdo dos documentos Inter Mirifica e Orientações, destacando a preocupação que têm com a formação dos ministros ordenados nesse campo, o artigo aponta a necessidade dos ministros ordenados estarem a serviço de uma comunicação que gera comunidade, deixando-se conduzir por princípios éticos a serviço dessa mesma comunhão.

Publicado
Dec 7, 2023
Como Citar
MORAES, Abimar Oliveira de; BRAIDO, Osmar de Oliveira. Presença do ministro ordenado nas redes sociais. Pesquisas em Teologia, [S.l.], v. 6, n. 12, p. 274 - 291, dec. 2023. ISSN 2595-9409. Disponível em: <https://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/article/view/1996>. Acesso em: 27 feb. 2024. doi: http://dx.doi.org/10.46859/PUCRio.Acad.PqTeo.2595-9409.2023v6n12p274.