Dia Mundial das Comunicações Sociais

direcionamento institucional e “lugar de memória” a partir do decreto Inter Mirifica

  • Marcus Túlio Oliveira Neto Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas
  • Silvana Seabra Hooper Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC Minas

Resumo

O presente artigo investiga a comemoração anual do Dia Mundial das Comunicações Sociais (DMCS) enquanto momento de direcionamento institucional, convertendo-se num magistério comunicacional permanente e num “lugar de memória”. Para chegar a essas conclusões, fazemos uma retomada histórica da relação entre comunicação e igreja a partir dos estudos de José Marques de Melo (1985) e Joana Puntel (2008, 2011). A partir das contribuições do historiador Pierre Nora (1993), ao refletir sobre história e memória, nos apropriamos do conceito “lugar de memória” para compreender o compromisso eclesial com a comunicação como um meio de disseminar sua fé e valores, ao mesmo tempo em que se adapta às mudanças tecnológicas e sociais em curso serve para manter viva a herança espiritual e moral da Igreja no cenário contemporâneo de comunicação. Para materializarmos nossa análise, trazemos como objeto empírico o artigo 18 do Decreto Inter Mirifica, do Concílio Vaticano II, que institui o DMCS e de excertos da primeira mensagem para a comemoração, do Papa Paulo VI, em 1967.

Publicado
Dec 7, 2023
Como Citar
OLIVEIRA NETO, Marcus Túlio; HOOPER, Silvana Seabra. Dia Mundial das Comunicações Sociais. Pesquisas em Teologia, [S.l.], v. 6, n. 12, p. 261 - 273, dec. 2023. ISSN 2595-9409. Disponível em: <https://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/article/view/2004>. Acesso em: 27 feb. 2024. doi: http://dx.doi.org/10.46859/PUCRio.Acad.PqTeo.2595-9409.2023v6n12p261.