Construção Coletiva de Material Paradidático Escolar sobre Mudanças Globais

a fronteira do conhecimento geográfico no processo ensino-aprendizagem

  • Tainan da Fonseca Fernandes
  • Stefanny Santos Monteiro
  • Lucas Nascimento de Mattos
  • Camila Veloso Gonçalves
  • Daniel Sanfelici
  • Humberto Marotta

Resumo

Resumo


Evidências crescentes têm sustentado a importância das mudanças globais no espaço geográfico, (i.e., aquelas alterações antropogênicas de escalas desde local a global que afetam a biosfera enquanto um sistema), indicando que uma compreensão coletiva sobre temáticas ambientais é essencial para tomada decisão e formulação de políticas para reduzir as desigualdades sociais. A relação entre as consequências das mudanças ambientais aos diferentes sujeitos sociais e as práticas socioespaciais de estudantes tem se tornado um tópico-chave para melhorar o processo ensino-aprendizagem. Apesar de sua relevância para educação em múltiplos níveis, a fronteira do conhecimento é comumente restrita a periódicos científicos especializados, não acessíveis em livros-texto tradicionais ao menos por longos períodos. No sentido de aproximar o conhecimento científico atual aos estudantes da escola, o desenvolvimento de linguagens atrativas incluindo recursos visuais e textuais em materiais didáticos complementares (paradidáticos) ainda é necessário, especialmente no dinâmico campo geográfico das mudanças globais, no qual novos conteúdos estão constantemente emergindo. Nesse artigo, o objetivo foi descrever o primeiro capítulo de material paradidático do projeto de extensão “Autoria Coletiva Universidade-Escola: Aproximando a Fronteira do Conhecimento sobre Mudanças Globais às Práticas Educativas”, baseado nas experiências de 2012 a 2018 durante a disciplina “Práticas Educativas IV”, oferecida pelo Departamento de Geografia da Universidade Federal Fluminense. A metodologia proposta pretende estimular a interação entre estudantes e professores de universidades e escolas para produzir materiais paradidáticos sobre informações científicas atuais (i.e., relacionadas a recentes descobertas publicadas em artigos de prestigiosos periódicos acadêmicos), as quais ainda não estão descritas nos livros didáticos tradicionais mas poderiam subsidiar relevantes discussões críticas contemporâneas em disciplinas do ensino médio. A primeira versão de cada material é preparada pelos graduandos para posterior contribuição de estudantes de nível médio e graduados sob a supervisão de professores e pesquisadores em pós-doutorado, revelando que a construção de conhecimento na universidade poderia ser associada à produção de instrumentos de ensino no ambiente escolar. Como conclusão, este projeto de extensão baseado na interação colaborativa entre universidade e escola poderia facilitar o processo ensino-aprendizagem na ciência das mudanças globais em ambos os níveis educacionais, uma prática potencialmente inovadora para formar sujeitos críticos em relação aos impactos ambientais em curso.


Palavras-chave: Material Paradidático, Ensino Geográfico, Mudanças Globais


    


Abstract


Growing evidence has supported the importance of global change in the geographical space (i.e., those human-induced alterations from local to global scales that affect the biosphere as a system), indicating that a collective understanding about environmental issues is essential for decision-making and policy implementation to reduce social inequalities. The relationship between the consequences of environmental changes to different social subjects and the environmental practices of students has become a key topic to improve the teaching-learning process. Despite its relevance for education at multiple levels, the threshold of knowledge is commonly restricted to specialized scientific journals, not accessible in traditional textbooks at least for long periods. In order to bring current scientific knowledge closer to school students, the development of attractive languages including textual and visual resources in complementary didactic (paradidactic) materials is still needed, especially in the dynamic geographical field of global change, in which new contents are constantly emerging. Here, the aim was to report the first chapter of paradidactic material of the outreach program " School-University Collective Authorship: Closing the Threshold of Knowledge about Global Change to Educational Practices”, based on experiences from 2012 to 2018 during the course "Educational Practices IV", offered by the Department of Geography at the Fluminense Federal University. The proposed methodology intends to stimulate the interaction among students and teachers from universities and schools to produce paradidactic materials on current scientific information (i.e., related to recent findings published in papers of prestigious academic journals), which are not still reported in traditional textbooks but could support important contemporaneous critical discussions in high school courses. The first version of each material is prepared by undergraduate students for further contribution of graduate and secondary students under the supervision of teachers and postdoctoral researchers, revealing that the construction of knowledge in the university could be associated with the production of teaching tools in the school environment. As a conclusion, this outreach program based on the collaborative interaction between university and school could facilitate the teaching-learning process on global change science at both educational levels, a potentially innovative practice to form critical subjects in relation to ongoing environmental impacts


Key words: Paradidactic Material, School Geography, Global Change

Publicado
Apr 9, 2020
Como Citar
FERNANDES, Tainan da Fonseca et al. Construção Coletiva de Material Paradidático Escolar sobre Mudanças Globais. Revista Educação Geográfica em Foco, [S.l.], v. 4, n. 7, apr. 2020. ISSN 2526-6276. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaeducacaogeograficaemfoco/article/view/1021>. Acesso em: 30 may 2020.