Desafios da Formação em Geografia e na Educação Geográfica, Conhecimento Poderoso e Conceitos Liminares

  • Herculano Cachinho Universidade de Lisboa

Resumo

Neste ensaio discutem-se os reptos da formação em Geografia e na Educação Geográfica, na sociedade contemporânea, bem como algumas mudanças conceptuais e metodológicas que se devem operar nos programas de estudos e nas práticas pedagógicas, para que os formandos adquiram os conhecimentos e desenvolvam as capacidades adequadas ao desempenho eficiente das sua profissão, e a ciência geográfica incremente a sua visibilidade e relevância social. Duas questões de fundo servem de âncora à nossa discussão: Será que os caminhos trilhados pela formação em geografia potenciam o desenvolvimento dos pilares da resiliência, da inovação e da sustentabilidade? E os professores de geografia, será que estão a ser formados para educarem geograficamente os jovens? Reconhecendo os esforços que têm sido feitos, mas também as limitações dos atuais programas de estudos e dos métodos de ensino dominantes nas instituições de formação, das escolas de ensino médio e fundamental às universidades, defendemos a ideia que itinerários formativos mais consistentes com os reptos da sociedade contemporânea passam por uma recentragem da formação e das práticas de ensino na aquisição do “conhecimento poderoso”, na mestria de “conceitos liminares” e no desenvolvimento de experiências de “aprendizagens transformadoras”. Devido à sua dimensão estratégica, o investimento da educação nestes domínios constitui um contributo importante para formar profissionais mais comprometidos com a mudança e a configuração de um futuro para o mundo mais resiliente e sustentável, em termos sociais e ambientais.


Palavras-chave: conhecimento poderoso, conceitos liminares, capital espacial, aprendizagens significativas, educação geográfica.


 


Abstract


This essay discusses the challenges of training in Geography and Geographic Education in contemporary society, as well as some conceptual and methodological changes that must be operated in the study programs and pedagogical practices, in order to trainees can acquire knowledge and develop the capabilities for the efficient performance in their profession, and geographic science increases its visibility and social relevance. Two key questions anchor our discussion: Do the paths of geography training enhance the development of the pillars of resilience, innovation and sustainability? And the geography teachers are they being trained to educate young people geographically? Recognizing the efforts that have been made, but also the limitations of current curricula and teaching methods prevailing in training institutions, from elementary and high schools to universities, we advocate the idea that formative itineraries more consistent with the challenges of contemporary society require a refocusing of training and teaching practices on the acquisition of "powerful knowledge", the mastery of "threshold concepts" and the development of "transformative learning" experiences. Because of its strategic dimension, investment in education in these fields is an important contribution to training professionals who are more committed to change and shaping a future for a more resilient and sustainable world.


Keywords: Powerful knowledge, Threshold Concepts, Spatial Capital, Significant Learning, Geographic Education.

Publicado
Oct 15, 2019
Como Citar
CACHINHO, Herculano. Desafios da Formação em Geografia e na Educação Geográfica, Conhecimento Poderoso e Conceitos Liminares. Revista Educação Geográfica em Foco, [S.l.], v. 3, n. 6, oct. 2019. ISSN 2526-6276. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaeducacaogeograficaemfoco/article/view/1148>. Acesso em: 21 nov. 2019.