“E agora, o que eu ensino: Eustáquio de Sene ou Milton Santos?”

discutindo a formação do professor de Geografia no âmbito da construção do conhecimento escolar

  • Hilton Marcos Costa da Silva Junior CAp-UERJ

Resumo

O presente texto corresponde a uma discussão sobre a formação docente no bojo dos desafios da construção do conhecimento escolar em Geografia. Com base em um questionário realizado com graduandos de licenciatura, almejamos identificar e compreender as dificuldades advindas da elaboração de aulas de regência, conectando essa empiria às discussões relativas à composição do conhecimento escolar, ao processo de mediação didática e à formação universitária. Por fim, apresentaremos reflexões que se colocam como caminhos que possibilitem fortalecer o conhecimento geográfico escolar no curso de sua construção.


Palavras-chave: Estágio; Conhecimento escolar; Medicação didática; Conhecimento poderoso


 


Abstract


The present text corresponds to a discussion about teacher education from the perspective of the challenges of building school knowledge in Geography. Based on interviews with undergraduate students, we aim to identify and understand the difficulties arising from the preparation of conducting classes, connecting this empiricism to the discussions related to the composition of school knowledge, to the didactic mediation process and to university training. Finally, we will launch suggestions in order to propose to address paths that make it possible to strengthen school geographic knowledge Geography in the course of its construction.


Key words: Internship; School knowledge; Didactic medication; Powerful knowledge

Publicado
Oct 21, 2020
Como Citar
SILVA JUNIOR, Hilton Marcos Costa da. “E agora, o que eu ensino: Eustáquio de Sene ou Milton Santos?”. Revista Educação Geográfica em Foco, [S.l.], v. 4, n. 8, oct. 2020. ISSN 2526-6276. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaeducacaogeograficaemfoco/article/view/1299>. Acesso em: 28 nov. 2020.