ENSINO DE GEOGRAFIA PARA SURDOS

O CINEMA COMO EXPERIÊNCIA E RECURSO DIDÁTICO

  • Fabio Rodrigues Pereira INES RJ

Resumo

O presente artigo tem por objetivo apresentar experiências e reflexões sobre o ensino de Geografia para surdos. Buscamos estabelecer algumas relações que envolvam a linguística, o multiculturalismo e estudos sobre a imagem e o Cinema no referencial teórico deste texto. Identificamos, assim, algumas possibilidades no ensino da Geografia que podem auxiliar o debate sobre o processo ensino-aprendizagem do aluno surdo. Para isto, destacaremos, também, a importância da Língua de Sinais Brasileira (LIBRAS) para o aluno surdo e do bilinguismo na construção deste processo.


Palavras-Chave: SURDEZ; BILINGUISMO; GEOGRAFIA; CINEMA


 


Abstract


This article aims to present experiences and reflections on the teaching of Geography for the deaf. We seek to establish some relationships that involve linguistics, multiculturalism and studies about the image and Cinema in the theoretical referential of this text. We thus identify some possibilities in the teaching of Geography that can help the debate about the teaching-learning process of the deaf student. For this, we will also highlight the importance of the Brazilian Sign Language (LIBRAS) for the deaf student and bilingualism in the construction of this process.


Key Words: DEAFNESS; BILINGUALISM; GEOGRAPHY; CINEMA

Publicado
Dec 23, 2018
Como Citar
PEREIRA, Fabio Rodrigues. ENSINO DE GEOGRAFIA PARA SURDOS. Revista Educação Geográfica em Foco, [S.l.], v. 2, n. 4, dec. 2018. ISSN 2526-6276. Disponível em: <http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaeducacaogeograficaemfoco/article/view/853>. Acesso em: 17 july 2019.