Histórico da Revista

Ergodesign & HCI (ISSN 2317- 8876) foi criada a partir da ideia da Professora Anamaria de Moraes, que desejava compartilhar os melhores trabalhos dos eventos Ergodesign & USIHC com a comunidade acadêmica e científica brasileira e do exterior. Apesar de existirem várias publicações nas áreas da Ergonomia e do Design essa é a primeira publicação de natureza acadêmica e científica do Brasil tratando sobre a aplicação da Ergonomia ao Design – Ergodesign – e aos Estudos da Interação Humano-computador no âmbito da Ergonomia. Seu primeiro número foi lançado em 2013, um ano após a morte da Professora Anamaria de Moraes.

A Revista Ergodesign & HCI é uma iniciativa e de responsabilidade do Laboratório de Ergodesign e Usabilidade de Interfaces (LEUI), vinculado ao Programa de Pós Graduação em Design, Departamento de Artes & Design, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

A  Ergodesign & HCI (ISSN 2317- 8876) é uma publicação semestral, incluída no Qualis Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) da área Arquitetura, Urbanismo e Design, com avaliação B3 no Qualis Periodicos 2012-2016. A revista também faz parte do Portal de Periódicos da PUC-Rio.

 

Sobre a Revista (Foco e Escopo)

A Ergodesign & HCI (ISSN 2317- 8876) é um periódico acadêmico publicado em periodicidade semestral pelo Laboratório de Ergodesign e Usabilidade de Interfaces (LEUI) (Programa de Pós Graduação em Design, Departamento de Artes & Design, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-Rio). A Ergodesign & HCI engloba os cinco grandes eixos temáticos no âmbito do LEUI, na linha de pesquisa em Ergonomia e Usabilidade e Interação Humano-Computador. São eles:

  • Ergonomia e Usabilidade de Produtos e Processos do Design;
  • Ergonomia e Usabilidade de Sistemas de Informação;
  • Ergonomia e Usabilidade da Interação Humano-Computador;
  • Ergonomia e Usabilidade do Espaço Construído;
  • Ergonomia e Sistemas de Transportes

É interesse da revista manter o contínuo mapeamento das pesquisas realizadas na área do Design com foco no humano e suas interações com sistemas de informação, ambientes, interfaces digitais, sistemas de transportes, entre outros contextos. Nessa temática são considerados para avaliação e publicação os artigos que tratem - mas não limitados - aos aspectos listados a seguir:

  • O papel do Design e da Ergonomia em projetos com abordagens metodológicas como co-design, design participativo, design centrado no humano, design thinking;
  • Pesquisas inter e multidisciplinares com foco na experiência do usuário;
  • Estudos de caso, pesquisas descritivas e experimentais, que considerem a participação do usuário;
  • Pesquisas teóricas que apontem cenários futuros em que a abordagem Design Centrado no Humano e Experiencia do usuário (UX User Experience) sejam tratadas;
  • Pesquisas que tratem da inclusão de grupos de usuários a partir de projetos de produtos, ambientes, interfaces, onde a acessibilidade tem papel fundamental.

 

Corpo Editorial

Editoras

Dra. Claudia Mont'Alvão, PUC-Rio Pontifícia Univ. Católica do Rio de Janeiro, Brasil

Dra. Manuela Quaresma, PUC-Rio Pontifícia Univ. Católica do Rio de Janeiro, Brasil

Corpo editorial

  • Prof. Dr. Adriano Renzi (NWWORD, West Vancouver, Canadá)
  • Profa. Dra. Alessandra Carusi (PUC-Rio Pontifícia Univ. Católica do Rio de Janeiro, Brasil)
  • Profa. Dra. Claudia Mont'Alvão (PUC-Rio Pontifícia Univ. Católica do Rio de Janeiro, Brasil)
  • Profa. Dra. Claudia Stamato (PUC-Rio Pontifícia Univ. Católica do Rio de Janeiro, Brasil)
  • Prof. Dr. Eduardo Brandão (Globosat, Brasil)
  • Prof. Dr. Eliana Formiga (ESPM Escola Superior de Propaganda e Marketing - RJ, Brasil)
  • Prof. Dr. Eugenio Merino (UFSC Univ. Federal de Santa Catarina, Brasil)
  • Prof. Dr. Frederico Braida (UFJF Univ. Federal de Juiz de Fora, Brasil)
  • Prof. Dr. Gilberto Rangel (EBA/ Design de Interiores Univ. Federal do Rio de Janeiro, Brasil)
  • Profa. Dra. Giselle Merino (UFSC Univ. Federal de Santa Catarina, Brasil)
  • Prof. Dr. Giuseppe Amado (UFF Univ. Federal Fluminense, Brasil)
  • Profa. Dra. Isabela Fernandes Andrade (UFPEL Univ. Federal de Pelotas, Brasil)
  • Prof. Dr. José Guilherme Santa Rosa (UFRN Univ. Federal do Rio Grande do Norte, Brasil)
  • Prof. Dr. Leonardo Marques (ESPM Escola Superior de Propaganda e Marketing - RJ, Brasil)
  • Prof. Dr. Lourival da Costa Filho (UFPE Univ. Federal de Pernambuco, Brasil)
  • Profa. Dra. Lucia Ribeiro (PUC Goiás Pontifícia Univ. Católica de Goiás, Brasil) 
  • Prof. Dr. Luis Carlos Paschoarelli (UNESP  Univ. Estadual Paulista/ Bauru, Brasil)
  • Profa. Dra. Manuela Quaresma (PUC-Rio Pontifícia Univ. Católica do Rio de Janeiro, Brasil) 
  • Prof. Dr. Marcelo Márcio Soares (Hunan University, P. R. China) 
  • Profa. Dra. Marcia Rangel (IFSMG Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, Brasil)
  • Profa. Dra. Maria Lucia Okimoto (UFPR Univ. Federal do Paraná, Brasil)
  • Profa. Dra. Nora Geoffroy (EBA/ Design de Interiores Univ. Federal do Rio de Janeiro, Brasil)
  • Profa. Dra. Paula Landim (UNESP  Univ. Estadual Paulista/ Bauru, Brasil)
  • Prof. Dr. Raimundo Diniz (UFMA Universidade Federal do Maranhão, Brasil)
  • Prof. Dr. Sergio Brondani (UFSM Universidade de Santa Maria, Brasil)
  • Profa. Dra. Valéria Gomes (UERJ Univ. do Estado do Rio de Janeiro, Brasil)
  • Profa. Dra. Vilma Villarouco (UFPE Univ. Federal de Pernambuco, Brasil) 
  • Prof. Dr. Walter Franklin Correa (UFPE Univ. Federal de Pernambuco, Brasil) 

 

Avaliação por Pares

Os trabalhos enviados para apreciação na Ergodesign & HCI são submetidos a um processo de avaliação por pares, buscando selecionar as melhores contribuições acadêmicas da área de Ergodesign e Interação Humano-Computador, conforme temáticas especificadas no Foco e Escopo da revista.

A revista realiza o processo de avaliação por pares utilizando o sistema double-blind review para avaliação dos trabalhos encaminhados, ou seja, os autores não sabem que serão os avaliadores e vice-versa. Por esta razão, ao submeter um texto ao periódico, os autores devem encaminhar necessariamente dois arquivos:

1) artigo completo com identificação dos autores (para uso interno da equipe editorial da revista);

2) artigo completo sem identificação dos autores (para o processo de avaliação por pares).

O processo de avaliação do trabalho se inicia com uma avaliação preliminar das Editoras, o Desk Review. Nesta etapa, serão avaliados os seguintes aspectos: a) adequação do trabalho à política editorial da Ergodesign & HCI; b) aderência do trabalho às regras de submissão da revista (formatação, normalização, requisitos éticos etc.); c) originalidade do trabalho. Caso o artigo submetido não esteja adequado com base nessa avaliação inicial, esse será devolvido aos autores.

Caso o artigo seja aprovado na avaliação inicial dos editores no processo de Desk Review, esse será encaminhado para avaliação à dois avaliadores, respeitando o double-blind review. Os avaliadores são orientados a contribuir para o aperfeiçoamento do conteúdo do material avaliado. Após o retorno dos dois avaliadores, as editoras serão responsáveis por avaliar o conteúdo dos pareceres e proferir sua decisão editorial final. Caso haja discrepância nas duas avaliações recebidas, as editoras realizarão uma avaliação final do artigo para chegar à decisão editorial final.

Após o processo de avaliação, o artigo pode ser: 1) aprovado; 2) aprovado mediante ajustes pontuais; 3) aprovado mediante ajustes substanciais; 4) rejeitado. Nos resultados 2 e 3, os artigos serão encaminhados aos autores para que efetuem os ajustes sugeridos e estarão sujeitos à uma segunda rodada de avaliação por parte dos pareceristas caso as editoras julguem necessário.   

Acesso Aberto

Este é um periódico científico de acesso aberto o que significa que todo o conteúdo está disponível gratuitamente, sem custo para o usuário ou sua Instituição. Os usuários têm permissão para ler, baixar, copiar, distribuir, imprimir, pesquisar ou vincular os textos completos dos artigos, ou usá-los para qualquer outra finalidade legal, sem solicitar permissão prévia do editor ou do autor. Esta declaração está de acordo com a definição da BOAI de acesso aberto.

A revista não cobra os autores pela submissão e nem pela publicação dos artigos aprovados.

 

Após a aprovação do artigo para publicação, os autores permanecem com os direitos autorais do trabalho e concedem à revista Ergodesign & HCI o direito de primeira publicação do trabalho sob uma licença Creative Commons Atribuição (CC-BY), a qual permite que o trabalho seja compartilhado e adaptado com o reconhecimento da autoria e publicação inicial na Ergodesign & HCI.

Os autores concedem à revista Ergodesign & HCI uma licença de direitos não exclusivos para utilizar o trabalho das seguintes formas: (1) vender e/ou distribuir o trabalho em cópias impressas ou em formato eletrônico; (2) distribuir partes ou o trabalho como um todo com o objetivo de promover a revista por meio da internet e outras mídias digitais e impressas e; (3) gravar e reproduzir o trabalho em qualquer formato, incluindo mídia digital. Para tanto, os autores deverão assinar uma carta de submissão, disponível na página de Submissões, acordando com as condições expressas acima.

Após a publicação do artigo na Ergodesign & HCI, os autores têm a possibilidade de firmar acordos contratuais adicionais e separados para a distribuição não exclusiva da versão publicada na Ergodesign & HCI (por exemplo, publicá-la em um repositório institucional ou como capítulo em um livro), com o reconhecimento de sua publicação inicial na revista Ergodesign & HCI. A publicação do artigo em outro periódico acadêmico não é permitida, visto que tal ação é caracterizada pela comunidade científica como publicação duplicada e redundante, caso de violação ética conforme expresso no código de ética da Ergodesign & HCI

Licenciamento: Todo o conteúdo da revista Ergodesign & HCI está registrado sob uma licença Creative Commons Atribuição (CC-BY) que permite compartilhar (copiar e redistribuir o material em qualquer suporte ou formato) e adaptar (remixar, transformar e criar a partir do material para qualquer fim) seu conteúdo, desde que seja reconhecida a autoria do trabalho e primeira publicação na Ergodesign & HCI.

 

Declaração de Ética na Publicação

 O periódico científico Ergodesign & HCI tem compromisso com a ética e qualidade de suas publicações. Acredita no comportamento ético de todas as partes envolvidas: autores, editores, avaliadores. A Ergodesign & HCI repudia o plágio ou comportamento antiético. As editoras se comprometem a utilizar as diretrizes e fluxogramas do Committee on Publication Ethics (COPE) (https://publicationethics.org/guidance/Flowcharts) caso sejam encontradas suspeitas de violações éticas relacionadas a: publicação duplicada; plágio; fabricação de dados; conflito de interesses não revelado; outras suspeitas de problemas éticos do artigo submetido.

* Atribuições das editoras:

  • Política não discriminatória: As editoras se comprometem a avaliar os artigos submetidos somente a partir de seu conteúdo, do ponto de vista científico, em nenhum momento julgando-o em relação a raça, gênero, orientação sexual, crença religiosa, origem étnica, cidadania ou filosofia política de seus autores.
  • Confidencialidade:As editoras, bem como os demais administradores da revista Ergodesign & HCI, se comprometem a não fornecer qualquer informação sobre o artigo para avaliadores, potenciais avaliadores, ou qualquer outra pessoa que não os autores ou autor de correspondência.
  • Divulgação e conflitos de interesse: As editoras se comprometem a não utilizar informações não publicadas em suas pesquisas sem a expressa autorização dos autores. As editoras recusarão o acompanhamento e/ou avaliação do artigo em caso de conflitos de interesse resultantes de competição, colaboração, ou outras relações ou conexões com qualquer um dos autores, empresas ou instituições envolvidas no artigo.
  • Decisão da publicação. As editoras dessa publicação são responsáveis pela decisão final de aceitação dos artigos submetidos e sua publicação. As editoras seguem as políticas editoriais de avaliação de artigos, além de observar as questões de copyright e de plágio. As editoras podem consultar o Corpo Editorial da revista para embasar a tomada de decisão
  • Envolvimento e cooperação em investigações: As editoras tomarão as medidas de resposta compatíveis com as questões éticas que venham a ocorrer sobre qualquer um dos artigos publicados.

* Responsabilidades dos Avaliadores

  • Contribuição para a decisão editorial: os avaliadores são responsáveis por auxiliar as editoras da Ergodesign & HCI na tomada de decisões editoriais e, por meio das comunicações editoriais com o autor, também podem auxiliar o autor no aprimoramento do artigo.
  • Presteza: quando um avaliador se sentir desqualificado para avaliar a pesquisa relatada em um artigo ou não puder entregar sua avaliação no prazo especificado, o avaliador deve notificar as editoras da Ergodesign & HCI e se retirar do processo de avaliação.
  • Confidencialidade: os avaliadores se comprometem a considerar os manuscritos recebidos para revisão como documentos confidenciais, ou seja, não devem ser mostrados ou discutidos com outras pessoas.
  • Objetividade: as avaliações devem ser conduzidas de forma objetiva e os avaliadores devem expressar suas opiniões de forma clara e apresentando argumentos que sustentem suas afirmações.
  • Reconhecimento das fontes: os avaliadores devem identificar trabalhos relevantes que não tenham sido citados pelos autores. O avaliador também deve chamar a atenção do editor para qualquer semelhança ou sobreposição substancial entre o manuscrito em consideração e qualquer outro artigo publicado do qual tenha conhecimento.
  • Divulgação e Conflitos de Interesse: informações privilegiadas ou ideias obtidas por meio da revisão por pares devem ser mantidas em sigilo e não devem ser usadas para vantagem pessoal. Os avaliadores não devem aceitar avaliar manuscritos nos quais tenham conflitos de interesse resultantes de relacionamentos competitivos, de colaboração ou conexões com qualquer um dos autores, empresas ou instituições ligadas aos artigos.

* Responsabilidades dos Autores

  • Padrões acadêmicos: os autores de pesquisas originais devem apresentar um relato preciso do trabalho realizado, bem como uma discussão objetiva de seu significado. Os dados subjacentes devem ser representados com precisão no artigo. O artigo deve conter detalhes e referências suficientes para permitir que outros reproduzam o trabalho. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem um comportamento antiético e são inaceitáveis.
  • Originalidade e plágio: os autores devem garantir que escreveram trabalhos inteiramente originais e, caso tenham utilizado o trabalho e/ou palavras de terceiros, que tenham sido devidamente citados. Plágio em todas as suas formas constitui comportamento de publicação antiético e é inaceitável.
  • Publicação múltipla, redundante ou simultânea: o autor não deve publicar manuscritos que descrevam essencialmente a mesma pesquisa em mais de um periódico. Submeter o mesmo manuscrito a mais de um periódico simultaneamente e/ou publicar o mesmo artigo em diferentes periódicos constitui comportamento de publicação antiético e é inaceitável.
  • Reconhecimento das fontes: os autores devem citar de forma apropriada as publicações que influenciaram e embasaram o trabalho relatado. As informações obtidas em particular, como em conversas, correspondências ou discussões com terceiros, não devem ser usadas ou relatadas sem permissão explícita por escrito da fonte. As informações obtidas no decurso de serviços confidenciais não devem ser usadas sem a permissão explícita por escrito do autor do trabalho envolvido nesses serviços.
  • Autoria do artigo: a autoria deve ser limitada àqueles que contribuíram de forma significativa para a concepção, projeto, execução ou interpretação do estudo relatado. Todos aqueles que fizeram contribuições significativas devem ser listados como coautores. Quando outras pessoas tiverem participado de certos aspectos substantivos da pesquisa, essas devem ser reconhecidas ou listadas como contribuintes. O autor correspondente deve garantir que todos os coautores apropriados e nenhum coautor impróprio sejam incluídos no artigo e que todos os coautores tenham visto e aprovado a versão final do artigo e concordado com sua submissão para publicação. A Ergodesign & HCI não aceitará a inclusão de autores após a submissão, apenas a reordenação daqueles autores incluídos na submissão inicial.
  • Divulgação e conflitos de interesse: todos os autores devem divulgar quaisquer conflitos de interesses financeiros ou de outro tipo que possam influenciar os resultados ou a interpretação dos resultados do artigo. Todas as fontes de apoio financeiro para o projeto devem ser divulgadas na seção Agradecimentos.
  • Erros em trabalhos publicados: quando um autor descobrir um erro significativo ou imprecisão em seu próprio trabalho publicado, é obrigação do autor notificar prontamente a Ergodesign & HCI e cooperar com o editor para retratar ou corrigir o artigo.

Declaração de ética baseada em: