Os Sessenta anos da Sacrosanctum Concilium

A realidade litúrgica à luz da inteligência senciente de Zubiri

  • Carlos Milton dos Santos PPG PUC-SP

Resumo

Por meio das celebrações litúrgicas da Igreja, os celebrantes participam do Mistério Pascal de Cristo, ou seja, da sua passagem desta vida pela morte para a glória eterna. Nos últimos anos, algumas transformações litúrgicas foram evidenciadas na Igreja Católica com a Sacrosanctum Concilium, a Constituição sobre a Sagrada Liturgia, promulgada em 4 de dezembro de 1963. Esse documento teve por intuito respeitar e incorporar a rica diversidade dos fiéis, convidando a plena participação de todos na celebração. A realidade da celebração e do culto na Liturgia Católica é composta por sinais, símbolos, ritos e preces, realizando uma apresentação contínua e completa da Palavra de Deus. Tendo como pressuposto essa realidade divina nos atos litúrgicos, esse estudo cogitou discutir os sessenta anos da Sacrosanctum Concilium à luz da inteligência senciente de Xavier Zubiri. Para este filósofo, sentido e inteligência são momentos de único ato, de tal modo que o sentir a realidade é intelectivo, e a inteligência é constitutivamente senciente. A Liturgia não é uma realidade alheia à experiência cristã, mas é uma sublime experiência, onde o corpo, a mente e a alma são lugares da inteligência senciente, seja no individual, no coletivo ou no próprio Deus.

Publicado
Dec 7, 2023
Como Citar
SANTOS, Carlos Milton dos. Os Sessenta anos da Sacrosanctum Concilium. Pesquisas em Teologia, [S.l.], v. 6, n. 12, p. 218 - 233, dec. 2023. ISSN 2595-9409. Disponível em: <https://periodicos.puc-rio.br/index.php/pesquisasemteologia/article/view/1983>. Acesso em: 27 feb. 2024. doi: http://dx.doi.org/10.46859/PUCRio.Acad.PqTeo.2595-9409.2023v6n12p218.