A Ciência Geográfica na BNCC

contradições e negação da realidade discente

  • Tiago Barreto Lima Universidade Federal de Sergipe (UFS)
  • Ranielly Ferreira da Silva Santos Universidade Federal de Sergipe (UFS)
  • Diana Mendonça de Carvalho Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Resumo

A educação pública brasileira apresenta uma descontinuidade em sua política de ação, que é reflexo das dinâmicas sociais, culturais, políticas e econômicas vividas pelo país. Historicamente convencionou-se em tratar os problemas estruturais que regem a educação pública do Brasil como um descaso por parte das instituições e autoridades brasileiras, mas é notável que a referida realidade integraliza um processo de Estado que não trabalha em prol do povo e manifesta o discurso de que é preciso repensar e inovar o aparente fracasso da educação brasileira (SAVIANI, 2000). Aspecto manifesto precisamente com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que mitiga a função da Geografia como disciplina crítica e reflexiva das ações humanas no espaço, priorizando a técnica e o controle capitalista sobre novos territórios (GONÇALVES, 2022). Nessa conjuntura, o presente trabalho analisará a condição e aplicabilidade da ciência Geográfica junto a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) no contexto da educação nacional, pautado no materialismo histórico-dialético, com a finalidade de compreender o objeto de estudo em sua totalidade, mediante estudo da arte e vivência na Escola Professora Maria do Carmo Moura, situada no município de Itabaiana/SE. Por esse encaminhamento, valida-se a função da BNCC como mais uma prática pragmática, tecnicista e neoliberal, implementada pelo Estado brasileiro com intuito de alavancar um projeto educacional de mercado.


Palavras-chave: Educação; Estado; Base; Ciência Geográfica; Mercado


 


Abstract


Brazilian public education presents a discontinuity in its policy of action, which is a reflection of the social, cultural, political and economic dynamics experienced by the country. Historically, it was agreed to treat the structural problems that conduct govern public education in Brazil as a neglect on the part of Brazilian institutions and authorities, but it is notable that this reality integrates a State process that does not work for the benefit of the people and manifests the discourse that it is necessary to rethink and innovate the apparent failure of Brazilian education. An aspect manifested precisely with the National Common Curricular Base (BNCC), which mitigates the function of geography as a critical and reflective discipline of human actions in space, prioritizing technique and capitalist control over new territories. In this context, the present work will analyze the condition and applicability of Geographical Science with the National Common Curricular Base (BNCC) in the context of national education, based on historical-dialectical materialism, with the purpose of understanding the object of study in its entirety, through study of art and experience at the Maria do Carmo Moura School Municipal Teacher, located in the municipality of Itabaiana/SE. Through this referral, the function of the BNCC is validated as another paragrammatic, technical and neoliberal practice, implemented by the Brazilian State with the aim of leveraging an educational project for the market.


Key-words: Education; State; Base; Geographic Science; Market

Publicado
Oct 30, 2023
Como Citar
LIMA, Tiago Barreto; DA SILVA SANTOS, Ranielly Ferreira; DE CARVALHO, Diana Mendonça. A Ciência Geográfica na BNCC. Revista Educação Geográfica em Foco, [S.l.], v. 8, n. 14, oct. 2023. ISSN 2526-6276. Disponível em: <https://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaeducacaogeograficaemfoco/article/view/1942>. Acesso em: 27 may 2024.